História

O Colégio Nossa Senhora das Mercês foi fundado por seis irmãs mercedárias em fevereiro de 1931, instalando-se, inicialmente, em Copacabana e, dois anos mais tarde, a pedido do Arcebispo Dom José Pereira Alves, transferiu-se para Niterói.

              Em Niterói, iniciou suas atividades em 1º de fevereiro de 1933 na Alameda São Boaventura, 296, com o objetivo de construir uma comunidade educativa.

              Ainda nesse ano, entra a primeira brasileira para a Congregação das Irmãs Mercedárias: Irmã Mercedes, hoje com 94 anos de idade.

              Fiéis ao Padre Zegrí, “ensinar mais com exemplos do que com palavras”, as irmãs começaram a chamar a atenção pela metodologia empregada.

              O colégio começou com Curso de Jardim de Infância e Primeiro Ciclo Ginasial. O número de alunos aumentou rapidamente, a casa se tornou pequena. Organizaram novas salas de aula e ampliaram algumas instalações.

              Mesmo com as ampliações, o local se tornara pequeno para atender a tantos pedidos.

              Depois de três anos, mudou-se para a Alameda São Boaventura, 297, onde está localizado hoje.

              No início, o colégio funcionava com regime de internato, mas com o passar dos anos e o desenvolvimento social, além de outros fatores, esse regime deixou de existir.

              Um ano depois da transferência de endereço, o Colégio Nossa Senhora das Mercês já ministrava aos alunos os cursos Pré-Primário, Primário, Ginasial e, mais tarde, os cursos Clássico, Científico e Normal.

              Em 1971, a Madre Maria Victória Sáenz Corera, após uma administração de 40 anos, passou o cargo de direção do colégio para Irmã Maria da Glória de Almeida Baptista Pereira (nossa querida Irmã Mercedes).
A partir de 1971, passou a oferecer os seguintes cursos: Pré-Escolar, Primeiro Grau e Segundo Grau.

              Em 1979, O Colégio Nossa Senhora das Mercês reabriu seu Curso Científico e o Magistério.

              Em 1981, Irmã Mercedes deixa a direção, sendo substituída pela Irmã Maria Elena Garcia Sáenz, que assumiu o cargo até o final de 1982.

              Em 1983, assumiu a direção a Irmã Manuela Suárez Fernándes, que exerceu o cargo até o final do ano, sendo substituída pela Irmã Maria das Graças Coelho Alves, que permaneceu na direção até 1986.

              De 1987 até 2001, a direção ficou a cargo da Irmã Maria Antonia Alves de Figueiredo.

              Em 2002, assume a direção a Irmã Jussara Alves Raymundo.
Hoje, o colégio oferece os cursos de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio.

              O colégio sempre se esmerou para oferecer aos seus alunos uma formação integral. Interessando-se tanto pela formação intelecto-cultural, como pela humano-religiosa.

              Uma escola não surge de repente como mágica. Para solidificar sua estrutura precisa basear-se em princípios que constituirão sua meta, seu alvo, seus objetivos.

              A escola mercedária procura criar nos seus alunos uma consciência crítica, um ser responsável por indagar, debater, discutir, avaliar, propor caminhos, buscar soluções. Ela quer produzir conhecimento a partir de uma realidade vivida e não de critérios estereotipados e pré-definidos por situações culturais distantes e alheias às que temos aqui e agora.

              A escola mercedária é comprometida com a formação do homem histórico, de modo que ele não usufrua apenas dos bens culturais, já existentes na sociedade, mas, principalmente, contribua para a construção de outras realidades sociais.

Alameda São Boaventura, 297
Fonseca, Niterói - RJ
24130-005

Telefones

(21) 2625-2677

(21) 2625-2739

(21) 3674-5003

(21) 99363-8906